LOJISTAS CONSEGUEM NA JUSTIÇA REDUZIR ALUGUÉIS - Camargo Adv LOJISTAS CONSEGUEM NA JUSTIÇA REDUZIR ALUGUÉIS - Camargo Adv

LOJISTAS CONSEGUEM NA JUSTIÇA REDUZIR ALUGUÉIS

Comerciantes têm conseguido na Justiça reduzir valores de aluguéis cobrados por shoppings e aeroportos, mesmo depois da reabertura parcial das lojas. Há decisões recentes de primeira e segunda instâncias concedidas a lojistas de São Paulo e Belo Horizonte. Dão desconto de 50% por determinado período ou estabelecem percentuais para cada fase de retomada do comércio.

Na Justiça, porém, os lojistas não têm conseguido suspender integralmente os pagamentos. O caminho, então, pode ser a negociação extrajudicial. Levantamento da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) mostra que os empreendimentos já deixaram de cobrar de R$ 3,5 bilhões de lojistas, por meio de adiamento ou por meio de adiamento ou suspensão de despesas – aluguéis, condomínios e fundos de promoção.

Acordos globais entre lojistas e shoppings foram realizados no começo da pandemia. Com a retomada parcial das atividades, as negociações passaram a ser individuais, segundo Nabil Sahyoun, presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop).

A conta, porém, afirma Sahyoun, ainda não fecha. “Hoje trabalhamos com 40% do faturamento do mesmo período do ano passado”, afirma. O maior prejuízo, acrescenta, é das lojas pequenas e nas cidades que seguem com horário mais limitado para funcionamento. De acordo com o presidente, os prejuízos dos lojistas no país passam de R$ 40 bilhões.

Nesse cenário, sem negociações, alguns lojistas decidiram buscar a Justiça. Nas ações, pedem a suspensão dos aluguéis ou a redução dos valores por causa da pandemia de covid-19. Alegam desequilíbrio no relacionamento contratual das partes, em consequência de caso fortuito ou força maior.

Os lojistas pedem a renegociação dos valores com o argumento de que, desde o fechamento das lojas ou redução do horário de funcionamento, não conseguem ter o mesmo faturamento previsto quando alugaram os espaços.

No shopping Pátio Higienópolis, na capital paulista, uma loja de roupas decidiu pedir na Justiça a redução por causa do fechamento por mais de 90 dias. Obteve uma decisão diferenciada (processo nº 1057285-27.2020.8.26.0100). Os descontos serão reduzidos ao longo do tempo conforme avança o plano de reabertura determinado pelo governo do Estado.

“Quando da celebração da avença contratual mencionada, a autora não tinha como prever o advento de uma pandemia dessa envergadura”, afirma na decisão o juiz Mario Chiuvite Júnior, da 22ª Vara Cível de São Paulo.

No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, uma loja do setor de alimentação conseguiu a redução depois de recorrer ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). A 30ª Câmara de Direito Privado concluiu que as circunstâncias do caso justificam a diminuição dos aluguéis em 50% por 90 dias (processo nº 2072070-83.2020.8.26.0000). Para o relator, desembargador Marcos Ramos, a divisão do ônus se apresenta como o caminho adequado e razoável no momento.

Para o relator, a situação excepcional e imprevisível envolvendo a pandemia traz impacto direto no contrato firmado entre as partes e interfere no exercício da atividade empresarial com drástica e repentina redução do faturamento.  “Tais circunstâncias, ao menos por ora, justificam a revisão do pacto, inclusive para prestigiar a manutenção da empresa autora”, afirma Ramos.

Em nota, a administradora do aeroporto, GRU Airport, diz que vem negociando com seus lojistas medidas para enfrentamento dos impactos econômicos da pandemia, já tendo chegado a mais de 70 acordos. Os processos judiciais individuais, “fruto de iniciativas de uma minoria”, segundo a empresa, vêm sendo defendidos regularmente.

Procurada, a administradora do Pátio Higienópolis não deu retorno até o fechamento da edição.

Fonte: Valor Econômico

Entre em contato





Camargo Advogados

Seja o primeiro a saber

Tantos anos de excelência no mercado se dão devido à preocupação em acompanhar as mudanças do cenário judicial brasileiro e garantir uma equipe altamente profissional, em constante atualização acadêmica e com atuação nos diversos ramos do direito.

Facebook Instagram Linkedin Youtube

Av. Paulista, 509, cj. 06, Centro - São Paulo/SP | CEP: 01311-910
Av. Amazonas, 225 - Centro - Arujá/SP | CEP: 07402-085

+55 11 4655-3555

Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novos eventos. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Span.

© Copyright 2022 - Camargo Advogados - Todos os direitos reservados